Cultura e antibiograma automatizados

11 mar 2012 C, Exames

Cultura e antibiograma automatizados

Comentário

O método especifica a suscetibilidade antimicrobiana e determina a concentração inibitória mínima para uma ampla variedade de antibióticos. Identifica bactérias Gram-negativas fermentadoras e não fermentadoras, cocos Gram-positivos, anaeróbios, leveduras e organismos fastidiosos como Haemophilus spp. e Neisseria spp. Detecta cepas produtoras de beta-lactamases e de beta-lactamases de espectro ampliado (ESBL). Determina se há sinergismo entre penicilinas e aminoglicosídeos nas infecções graves pelo Enterococcus spp.

É desejável não ter iniciado o uso de antimicrobianos prévio à coleta.

Veja também -Hemocultura automatizada-.

Método

Sistemas de isolamento e identificação.

AERÓBIOS

Condição

Material de região suspeita de infecção bacteriana.

Obs: só será feito quando o médico solicitar MIC ou cultura automatizada.

ANAERÓBIOS

Obs: não se processa antibiograma para anaeróbios.

Condição

Enviar no meio de transporte para anaeróbios (tioglicolato com vácuo).

Sangue e líquido ascítico: enviar no frasco próprio para hemocultura de anaeróbios.

Nunca deixar amostra em contato prolongado com o ar.

Como a maioria das infecções por anaeróbios são mistas, é recomendável sempre fazer, em paralelo, cultura para aeróbios e Gram.

Qualquer material colhido por swab (garganta, nasofaringe, secreções, etc) não é o ideal, assim como fezes, escarro expectorado e urina obtida por micção espontânea ou cateterização.

IDENTIFICAÇÃO DE BACTÉRIAS

Comentário

Identificação de gênero e espécie do microrganismo causador da infecção e determinação quantitativa da sensibilidade aos antimicrobianos (MIC) a partir de bactéria viável isolada em meio de cultura.

Condição

Bactéria viável isolada, enviada em meio de cultura.

Deixe um comentário

Search

+