Epstein-Barr, anticorpos anti-VCA IgG e IgM

16 mar 2012 E, Exames

Comentários

O vírus Epstein”Barr (EBV) é o principal agente da mononucleose infecciosa (MI). Também tem sido relacionado com desordens mieloproliferativas e linfomas. Dos anticorpos contra antígenos específicos do EBV, os que agregam maior valor diagnóstico são os contra o capsídeo viral (VCA), com sensibilidade de 95% a 100% e especificidade de 86% a 100% nos episódios de mononucleose aguda. Anticorpos anti”VCA IgM e IgG tornam”se rapidamente positivos em 1 a 2 semanas de infecção. A presença de IgM anti”VCA usualmente indica infecção aguda pelo EBV, entretanto, infecção aguda por outros herpesvírus, podem causar produção de IgM anti”VCA por células que apresentam infecção latente pelo EBV. Falso”positivos de IgM anti”VCA também são citados em outras infecções recentes (toxoplasmose, adenovírus) e na presença de auto”anticorpos. Nos quadros de reativação a IgM anti”VCA pode ser negativa. Resultados negativos podem ocorrer devido à natureza transitória do IgM. O IgM anti”VCA persiste por 4 a 8 semanas. Anticorpos IgG anti”VCA surgem na fase aguda, têm pico em 2 a 4 semanas, persistindo por toda a vida.

Veja também Monoteste, Reação de Paul”Bunnell”Davidsohn e PCR para Epstein”Barr.

Método

Imunoensaio enzimático

Condição

0,5mL de soro para cada.

Jejum Obrigatório 8h.

Deixe um comentário

Search

+