Triglicérides

27 mar 2012 Exames, T

Comentários

Soro: os triglicérides são produzidos no fígado utilizando glicerol e outros ácidos graxos. Os triglicérides em conjunto com o colesterol são úteis na avaliação do risco cardíaco. Níveis elevados são encontrados na Síndrome nefrótica, na ingestão elevada de álcool, induzido por drogas (estrogênios, contraceptivos orais, prednisona, etc) no hipotireoidismo, diabetes e gravidez. Os níveis baixos estão relacionados a mal absorção, mal nutrição e hipertireoidismo.

Líquido ascítico: ascite quilosa é definida como aquela que apresenta concentração de triglicérides maior que 200 mg/dl e com níveis maiores que o sérico, tornando seu aspecto opalescente. Em adultos a principal causa é a obstrução linfática que é secundária ao linfoma ou ao carcinoma em 2/3 dos casos. Outras causas de ascite quilosa: inflamação do delgado, cirrose, tuberculose, pancreatite, pós-operatório.

Líquido pleural: valores maiores que 110mg/dl são indicativos de derrames quilosos (ex.: linfomas, pós-operatório, carcinoma, traumáticos). Menos de 1% dos derrames não quilosos têm triglicérides maior que 110 mg/dl.

Valores menores que 50mg/dl são indicativos de derrame não-quiloso (ex.: insuficiência cardíaca, cirrose, pancreatite, carcinomas, tromboembolismo). Menos de 5% dos derrames quilosos têm triglicérides menores que 50 mg/dl. Valores entre 50 e 110mg/dl podem ser encontrados em ambos os tipos, sendo, entretanto, mais frequentes nos derrames quilosos.

Método

Colorimétrico enzimático

Condição

0,8mL de soro – líquido ascítico – líquido pleural.

Soro: J.O. igual ou superior a 9h ou C.O.M.

Interferente

Soro: Não fazer uso de bebidas alcoólicas 24 horas antes do exame.

Deixe um comentário

Search

+